Quando um número suficientemente grande de electrões e positrões foi acumulado no anel de armazenamento (EPA), os electrões e positrões são conduzidos para um acelerador circular, chamado PS (Proton Synchrotron), para aumentar a sua energia até 3.5 GeV.

Depois do PS, as partículas são conduzidas para um acelerador maior, o SPS (Super Proton Synchrotron), também circular (raio aproximadamente 2 Km) e que aumenta as suas energias até 22 GeV. Finalmente, as partículasos electrões e os positrões são deslocadas para o LEP (Large Electron Positron collider) onde atingem a energia máxima de 44 a 104 GeV, e onde irão colidir uns com os outros durante algums horas, até se degradarem os feixes e reiniciar o processo.